No ar
-
A Voz do Brasil
Sexta-feira, 15 de Janeiro, 2021 às 11:39h

Quantidade de casos de ‘gatos’ de energia elétrica em 2020 no Paraná poderia abastecer cidades com até 20 mil habitantes por um ano, diz Copel

O furto de energia elétrica, além de perigoso, é considerado crime de estelionato e tem pena prevista de um a cinco anos de prisão. Ao todo, segundo a Copel, foram quase 11 mil casos de furtos em 2020

Quase 11 mil casos de furto de energia elétrica, que é conhecido popularmente como “gatos” de energia, foram registrados no Paraná em 2020, segundo um balanço da Companhia Paranaense de Energia (Copel).

Ao todo, são 57 gigawatts que seriam suficientes para abastecer, durante um ano, municípios inteiros com populações entre 16 e 20 mil habitantes como Sertanópolis e Cruzeiro do Oeste, por exemplo.

“Nós temos situações desde áreas de invasão, onde pode ocorrer um risco muito grande de comunidades inteiras que foram incendiadas por conta do risco de furtar energia direto da rede, e também temos residências e comércios”, explicou a gerente de inspeção da Copel Flávia Martinelli.

O furto de energia elétrica, além de perigoso, é considerado crime de estelionato e tem pena prevista de um a cinco anos de prisão. Além disso, o furto prevê detenção de um a quatro anos, segundo o Código Penal Brasileiro.

Quem tiver algum tipo de denúncia, é só ligar para o telefone 0800 51 00 116, selecionando o menu “outros serviços” e depois “informações comerciais”.

Fonte: G1